Loading...

quinta-feira, 8 de maio de 2014

SAUDAÇÕES AZUL MARINHO E SOCIALISTAS......

"MEUS AGRADECIMENTOS AO GRUPO DE MOTOQUEIROS LIDERADOS PELO GUARDA MUNICIPAL MARCELO CANTOR QUE MOBILIZARAM NO DIA DE ONTEM CONTRIBUINDO PARA O SUCESSO DA ASSEMBLEIA GERAL DO SINDGMCG" GM ALBERTO

DIALOGO : DIA DE NEGOCIAÇÕES!
hoje quem me acordou foi a ligação da competente jornalista Juliene Katayama que ao raiar do dia ja buscava por informações sobre este impasse




Política
08/05/2014 08:07

Guarda Municipal se reúne para discutir pauta retirada de votação na Câmara

Juliene Katayam
Os guardas municipais se reúnem nesta quinta-feira (8) para discutirem o auxílio-alimentação de 30% sobre o salário-base. Os vereadores aprovaram o projeto de reajuste de 8% e retiraram da pauta o auxílio-alimentação de R$ 150 proposto pelo prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP).
“Queremos diálogo, vamos chamar o prefeito para conversar. A categoria vai decidir o encaminhamento”, afirmou o vice-presidente do Sindicato da Guarda Municipal, Alberto da Costa Neto. 
Segundo ele, o cartão no valor de R$ 150 proposto pelo Sisem (Sindicato dos Servidores e Funcionários Municipais de Campo Grande) os obriga a se filiarem ao outro sindicato que “não os representa”.
“Um cartão administrado pelo Sisem obriga todos a se filiarem no Sisem e acaba o sindicato. Queremos o reconhecimento da representatividade dos guardas pelos guardas”, pontuou Alberto.
O reajuste de 8% já foi aprovado pela Câmara Municipal em caráter de urgência. O prefeito encaminhou o projeto na terça-feira (6).

MAIS NOTICIAS ACOMPANHAVAM PROPOSTAS E CONTRAPOPOSTAS

8/05/2014 14:38

Secretário de Governo e Guarda Municipal começam a compor pauta de melhorias para a categoria


SINDGMMS REUNE-SE COM SECRETARIO DE GOVERNO PARA DESPACHAR PROPOSTAS
GUARDA MUNICIPAL BONFIM ENTREGA PROPOSTAS AO SEC GOV.

Representantes da Guarda Municipal foram recebidos nesta quinta-feira (8) pelo secretário de Governo e Relações Institucionais, Rodrigo Pimentel, para discutirem uma pauta de reivindicações da categoria, que segundo o presidente do sindicato da classe, Hudson Bonfim, há anos busca o reconhecimento do Município. Uma série de medidas foi inserida na pauta que será composta a fim de consolidar-se gradativamente para atender, principalmente o aumento para 30% do salário base como auxílio alimentação. Este ano, o valor do benefício, que havia sido suspenso no ano passado, teve reajuste de 65%, e passou de R$ 93 para 150. A expectativa é a de que no próximo ano possa atingir a margem de 25% e, em 2016, o Município tenha condições de oferecer os 30%.
Em nome da categoria, Hudson Bonfim disse que entende o momento financeiro da Prefeitura e que a classe reconhece o esforço da gestão atual em criar os mecanismos para corresponder aos anseios dos servidores. “Entendemos que houve uma mudança radical para a sociedade com a troca de gestão e queremos oferecer o nosso apoio ao prefeito Gilmar Olarte e sua equipe. Somos o seu braço direito e reconhecemos o ganho da categoria. Vamos nos reunir hoje com os demais trabalhadores e passar as deliberações. Estamos confiantes de que nossas reivindicações serão atendidas e queremos traçar juntos os caminhos para atingir esses objetivos”, disse o guarda municipal.
Para o secretário, o encontro foi positivo e o Município entende que o funcionalismo público em geral merece ter garantido os benefícios que anseiam e que a administração atual irá, dentro daLei de Responsabilidade Fiscal, buscar os mecanismos para corresponder às expectativas. “Debatemos hoje prazos para que possamos oferecer e atender os anseios dessa categoria. Acredito que estamos alinhados e que os trabalhadores reconhecem que apesar da falta de receita, o Município encontrou formas de oferecer vantagens para o servidor de imediato. Apenas a Guarda Municipal terá um incremento de 37% de ganho real, se somados o reajuste do salário base, de 8%, mais os auxílios fardamento e alimentação”, destacou.
De imediato, comprometido com a valorização dos mais de 1,3 mil guardas municipais, o governo municipal concederá uma série de benefícios que permitirá incremento financeiro ao servidor. Desde 2009, o efetivo precisava arcar com as despesas para aquisição do fardamento. A atual gestão passará a oferecer como vantagem o valor de R$ 560, pagos em sete parcelas, para a compra do fardamento.
A decisão do governo municipal animou os trabalhadores da Guarda Municipal. A servidora Marta Pereira, de 46 anos, disse que o anúncio de que o Município irá arcar com a despesa do fardamento agradou a todos. “Nós temos o dever de nos apresentarmos no trabalho com vestimenta adequada. O tempo útil de uma farda é de aproximadamente um ano e não sai barato comprar um novo. Estamos contentes com a medida e de fato é uma conquista para a categoria”, disse.
Fazendo coro às palavras de Marta, o guarda municipal Robert Kopetski, de 31 anos, disse que é a primeira vez que a Prefeitura irá custear o fardamento e financeiramente é um ganho para o trabalhador. “É um dinheiro que precisávamos tirar do bolso e agora podemos utilizar para outra finalidade”, destacou.


Polícia
08/05/2014 16:16

Guardas municipais aceitam proposta de reajuste durante assembleia

Aumentar texto Diminuir texto
Geisy Garnes e Tainara Rebelo

Em assembleia realizada na tarde desta quinta-feira (8), na sede a Fetems, localizada na Rua 26 de Agosto, no bairro Amambai, a categoria dos guardas municipais aprovou a divisão dos 30% de aumento no auxílio alimentação de 30% sob o salário base.
A assembleia reuniu cerca de 300 servidores que aceitaram a proposta do sindicato oferecendo o reajuste em três parcelas, 19,1%, um valor de R$ 150, em 2014, 6,9% em 2015 e 5% em 2016.
Participaram da reunião os vereadores Otávio Trad, Mario Cesar e Alceu Bueno, o Sindicato da Polícia Federal, o presidente do Sindicato dos Guardas Municipais do Estado de São Paulo, Carlos Matos, e os deputados Amado Cheik e Almir Rangel
Além do reajustes, a categoria briga pelo recredenciamento do sindicato. Na assembleia o presidente do Sindicato da Guarda MunicipalHudson Pereira Bonfim, afirmou que não havia reconhecimento maior que a presença em massa dos guardas na assembleia.
Todas as autoridades presentes  a causa, o sindicato da PF se comprometeu a escrever uma carta para ajudar os guardas municipais. “Não vejo maior representação que essa quantidade de servidores para formar um sindicato”, defendeu o vereador Otávio Trad.
A proposta e o recredenciamento foram encaminhados para o poder executivo para aprovação. 
Em assembleia realizada na tarde desta quinta-feira (8), na sede a Fetems, localizada na Rua 26 de Agosto, no bairro Amambai, a categoria dos guardas municipais aprovou a divisão dos 30% de aumento no auxílio alimentação de 30% sob o salário base.
A assembleia reuniu cerca de 300 servidores que aceitaram a proposta do sindicato oferecendo o reajuste em três parcelas, 19,1%, um valor de R$ 150, em 2014, 6,9% em 2015 e 5% em 2016.
Participaram da reunião os vereadores Otávio Trad, Mario Cesar e Alceu Bueno, o Sindicato da Polícia Federal, o presidente do Sindicato dos Guardas Municipais do Estado de São Paulo, Carlos Matos, e os deputados Amado Cheik e Almir Rangel
Além do reajustes, a categoria briga pelo recredenciamento do sindicato. Na assembleia o presidente do Sindicato da Guarda MunicipalHudson Pereira Bonfim, afirmou que não havia reconhecimento maior que a presença em massa dos guardas na assembleia.
Todas as autoridades presentes  a causa, o sindicato da PF se comprometeu a escrever uma carta para ajudar os guardas municipais. “Não vejo maior representação que essa quantidade de servidores para formar um sindicato”, defendeu o vereador Otávio Trad.
A proposta e o recredenciamento foram encaminhados para o poder executivo para aprovação. 
"O DIALOGO E A BOA VONTADE EM NEGOCIAR BENEFICIOS QUE VALORIZAM O TRABALHADOR PAUTARAM O ENCAMINHAMENTO DA ASSEMBLEIA GERAL DOS GUARDAS MUNICIPAIS DE CAMPO GRANDE MS"
GM ALBERTO





Nenhum comentário:

Postar um comentário