Loading...

terça-feira, 29 de abril de 2014

CLAMOR DO POVO " PCCR QUE ATENDA AS NECESSIDADES E VALORIZE O TRABALHADOR"

SERVIDORES, SINDICALISTAS E VEREADORES DISCUTEM PLANO DE CARGOS E CARREIRA NA CÂMARA


pres. da camara Mario Cesar 


Representantes de diversas categorias discutiram, na noite desta terça-feira, o Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração dos Servidores do Poder Executivo Municipal. Em regra, eles cobraram maior participação dos servidores na elaboração do projeto, além de valorização aos trabalhadores por parte da Prefeitura. O debate foi convocado pela Mesa Diretora da Câmara Municipal de Campo Grande.
 
“Sugiro que o Plano seja votado por servidores. Vamos fazer uma votação e saber qual o servidor quer o Plano. A maioria deles não conhece. O Plano de Cargos tem que vir debaixo para cima, e não o contrário. Plano que é elaborado pelo Executivo e jogado para nós, ninguém quer. Eu descarto. Se não houver alteração no salário, também não serve”, disse a servidora da Agereg (Agência de Regulação dos Serviços Públicos e Delegados), Mara Correia Lima.
 
A audiência reuniu servidores ligados à saúde, educação, segurança pública e outras áreas. Segundo o vereador Mario Cesar, presidente da Câmara Municipal, o objetivo da audiência foi subsidiar o Executivo para que ajuste o Plano de acordo com a necessidade do servidor público municipal. 
 
“Nós temos que fazer com que essa roda gire, mesmo sabendo que é prerrogativa do Executivo. Tenho clareza da ansiedade de todos. Com o servidor melhor tratado, o resultado é bom para todos. Temos que ter vontade estar no nosso trabalho para que as coisas fluam da melhor forma possível. Com vontade política, a gente consegue fazer as coisas. A proposta da audiência é despertar a vontade política, o espírito de corpo. Quem ganha com isso é o munícipe”, destacou.
 
Técnico de Controle Interno da Prefeitura e presidente do Conselho do Centro, João Eulógio também cobrou valorização ao servidor. “Depende do Executivo, e o Legislativo vai nos dar apoio. Quando se fala em servidor municipal, falam: ‘vai encher a folha, vai ficar pesada’. E a nossa qualidade de vida? Todo dia eu sonho que vou ter um trabalho digno na prefeitura”, afirmou.
 
Segundo o servidor Alberto da Costa Neto, hoje, o servidor público municipal é “esmagado” em Campo Grande. “Daqui, tem que sair, aproveitar, trocar telefone, deixar para lá o que fizeram conosco. Se o servidor está organizado, ele tem que ser respeitado. Ele é cobrado pela população e não é valorizado pelo Executivo. Só vamos evoluir quando todas essas categorias se unirem”, sugeriu.
 
Ligado à Semed (Secretaria Municipal de Educação), o servidor Jorge Dantas pediu respeito ao trabalhador. “O funcionário administrativo é jogado de um setor para o outro sem qualquer treinamento e orientação. Queremos respeito com o trabalhador, independente do setor, seja educação, saúde ou outros. Se a gente não adequar esse Plano para valorizar a respeitar o servidor, não vai adiantar nada”, finalizou.
 
Jeozadaque Garcia
Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal 
postada em 29/04/2014 22:38 - 

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Porte de Arma de fogo fora de serviço para Guardas Municipais

VEREADORA PROF. ROSE LEGISLANDO EM DEFESA DAS VITIMAS DA VIOLENCIA

PARABENS A VEREADORA PROF. ROSE


PREFEITO GILMAR OLARTE, VER. PROF. ROSE, PRES. TJMS DES. JOENILDO E PALESTRANTES DA PROPOSTA TECNOLÓGICA  PARA PROTEGER MULHERES VITIMAS DA VIOLENCIA

APARELHO COM GPS, AUDIO E BOTÃO DO PANICO PARA ACIONAR EQUIPE DA GUARDA MUNICIPAL  EM DEFESA DAS MULHERES VITIMAS DE VIOLENCIA DOMESTICA

VER. PROF ROSE AUTORA DO PROJETO QUE VISA PROTEGER AS VITIMAS DE VIOLENCIA DOMESTICA
Mulher Segunda-Feira 28 de Abril de 2014 

Prefeito e vereadora apresentam projeto do Botão do Pânico ao presidente do TJ

As mulheres vítimas de violência doméstica vão contar com dispositivo “Botão do Pânico”. O projeto poderá ser implantado nos próximos 90 dias. O dispositivo foi apresentado na tarde desta segunda-feira (28) ao presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso do Sul, Joenildo de Souza Chaves pelo prefeito Gilmar Olarte que estava acompanhado da vereadora Rose Modesto, autora do projeto em Campo Grande. 

De acordo com a vereadora Rose Modesto, o aparelho será disponibilizado às mulheres que se sentem ameaçadas por ex-maridos, namorados ou companheiros. “Com o Botão do Pânico, as mulheres vão se sentir mais seguras. Conheci este projeto que já foi implantado em Vitória (ES). Este equipamento poderá ser adquirido por meio de convênio, apoio da iniciativa privada e até mesmo por meio de convênio com o governo federal. Cada aparelho terá o custo inicial de R$ 115,00. Já temos dados da utilização deste aparelho utilizado por mulheres sobre projeção e funciona muito bem com uma ação rápida da policia. Com o funcionamento deste aparelho os agressores serão inibidos e dessa forma as mulheres serão protegidas das ações criminosas”, disse a vereadora.

O Botão do Pânico é um dispositivo que dispara informações para a Central Integrada de Operações e Monitoramento (CIOM), com a localização exata da vítima, para que uma viatura da Guarda Municipal seja enviada ao local. Para garantir agilidade no atendimento ao pedido de proteção, a administração municipal disponibiliza viaturas da Guarda 24 horas.

O prefeito Gilmar Olarte disse que foi muito bom apresentar o projeto ao presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, o desembargador Joenildo de Souza Chaves. “Este é um importante projeto que deve ter apoio de todas as entidades governamentais e não-governamentais. Este equipamento já é utilizado em na cidade de Vitória e por meio dele foram apresentados bons resultados que coibiram à violência as mulheres. Já estamos trabalhando para buscar nos instrumentos jurídicos, dispositivos para obter os recursos necessários. Também já estamos com uma viagem marcada para Brasília e lá vamos até o Ministério da Justiça em busca de recursos”.

sábado, 26 de abril de 2014

DA CAMARA FEDERAL PARA O SENADO


O CAMINHO PARA A MUNICIPALIZAÇÃO DA SEGURANÇA PUBLICA

http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/POLITICA/466471-APROVADO-PROJETO-QUE-REGULAMENTA-AS-GUARDAS-MUNICIPAIS.html

http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra?codteor=1248504&filename=SSP+1+%3D%3E+PL+1332%2F2003


terça-feira, 22 de abril de 2014

TRANSFORMAR A POLITICA DE SEGURANÇA PUBLICA E VALORIZAR O TRABALHADOR....

SAUDAÇÕES AZUL MARINHO ESOCIALISTAS

CONTRA FATOS NÃO TEM ARGUMENTOS....VAMOS PARABENIZAR ESTE PREFEITO

 SALARIO BASE R$ 3.428,50. VAMOS PESQUISAR QTO ESTA CIDADE ARRECADA POR ANO......
AQUI A REALIDADE  É QUE NÃO SOMOS VALORIZADOS.
POLITICO QUE VALORIZA O TRABALHADOR NÃO ENROLA COM DESCULPINHAS ESFARRAPADAS ...... 

Guarda Municipal está oficialmente criada em Joinville

Prefeito assinou Lei Complementar nesta sexta-feira (20/12) pela manhã




     O prefeito de Joinville, Udo Döhler, assinou na manhã desta sexta-feira (20/12) a Lei Complementar que cria a Guarda Municipal, responsável pelo patrulhamento de parques, praças e no entorno das escolas. “É um momento muito especial para nossa cidade, um marco para Joinville”, definiu Döhler. Inicialmente, a Guarda Municipal atuará com um efetivo de 60 integrantes, que serão admitidos por concurso público a ser lançado em janeiro de 2014.
      A cerimônia foi realizada no Gabinete do prefeito e contou a presença do vice Rodrigo Coelho, de vereadores, secretários, diretoras de escolas e representantes de órgãos de segurança – o tenente coronel Adilson Michelli, subcomandante da 5ª Região Militar, André Ortega, comandante da Polícia Rodoviária Federal e Luiz Felipe Fuentes, delegado da Polícia Civil. 
     O prefeito lembrou que o reforço da segurança na cidade era um compromisso de governo e agradeceu o apoio dos vereadores na aprovação do projeto de lei. “Foi uma proposta construída com todos os segmentos da sociedade. A Guarda Municipal, com certeza, dará uma contribuição adicional aos órgãos de segurança da cidade”, reforçou Döhler. Ele acrescentou que a Guarda vai deixar nossas escolas mais distantes dos contraventores e dos traficantes.
     O secretário de Proteção Civil e Segurança Pública, Francisco José da Silva, informou que os novos agentes passarão por um curso de capacitação de 800 horas. O local deverá ser o 62º Batalhão de Infantaria e os instrutores serão especialistas de segurança de organismos como a Polícia Militar, Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal e Corpo de Bombeiros Voluntários. “Também contaremos com especialistas de Direitos Humanos”, acrescentou o secretário. A data para o início do trabalho da Guarda Municipal depende do andamento do processo do concurso público e de outros prazos. Francisco José da Silva acredita que até o final de setembro de 2014 possa ser possível colocar o efetivo nas ruas. 
     O patrulhamento será em períodos fixos e em escalas de plantão. A sede da Guarda Municipal deverá ser no prédio da antiga Prefeitura, na rua Max Colin, que também abrigará a Defesa Civil, a Secretaria de Segurança e a Central de Videomonitoramento. A Guarda já conta com equipamentos avaliados em R$ 4 milhões, doados pelo Governo Federal e que chegarão a Joinville nos primeiros meses de 2014.

NOVENTA DIAS DEPOIS.....

14/04/2013

Guarda Municipal de Joinville abre concurso público para 60 vagas

Inscrições custam R$ 44,80 e podem ser feitas até 14 de maio.
Conforme edital são oferecidas três vagas para pessoas com deficiência.

A Guarda Municipal de Joinville, no Norte de Santa Catarina, abriu concurso público para preencher 60 vagas. Os candidatos devem ter ensino médio completo e carteira habilitação da categoria “B”. São oferecidas 60 vagas, sendo que três delas são destinadas a pessoas com deficiência.
O período de inscrições inicia às 10h desta segunda-feira (14) e termina às 16h do dia 14 de maio. De acordo com o edital, o valor da inscrição é R$ 44,80.
A remuneração total dos aprovados, para 220 horas mensais é de R$ 3.428,50. Mais informações e inscrições estão disponíveis no site da organizadora do concurso.
O concurso tem validade de um ano e pode ser prorrogado pelo mesmo período. Ele será realizado em seis etapas: provas objetiva, de aptidão física, avaliação de saúde ocupacional, psicológica, pesquisa social e curso de formação profissional.
As provas objetivas estão previstas para 1º de junho. Elas serão compostas por 30 questões de língua portuguesa, matemática, atualidades e ciências humanas.
Os candidatos aptos nas provas e avaliações poderão assinar contratos temporários e então fazer o curso de formação profissional para a Guarda Municipal.

domingo, 20 de abril de 2014

QUANDO OS FATOS MOSTRAM QUE ESTOU CERTO QUANTO A MUNICIPALIZAÇÃO DA SEGURANÇA PUBLICA

SAUDAÇÕES AZUL MARINHO E SOCIALISTAS
Estou compartilhando esta matéria que mostra mais uma vez que na oportunidade da palavra em 2010 eu estava certo, e na presença do então prefeito disse que era um engano o movimento nacional dos comandantes de PM para emplacar o bico oficial que desvaloriza o profissional da segurança publica levando-o a trabalhar na sua folga, não permitindo o aumento de salario adequado para que o servidor tenha qualidade de vida, pior ainda  o municipio investindo R$450,00  em servidores do estado
Agora após comprovarem a necessidade da MUNICIPALIZAÇÃO DA SEGURANÇA PUBLICA acertadamente estão criando a GUARDA MUNICIPAL DE  CARAGUATATUBA SP.
Melhor ainda ARMADA. 
JUNTOS SOMOS FORTES!
18/02/2014 07h27 - Atualizado em 18/02/2014 09h58

Prefeitura de Caraguatatuba decide criar guarda municipal armada

Segundo a prefeitura, agentes vão usar pistolas 380 e carabina calibre 12.
Município é considerado um dos mais violentos do Estado de São Paulo.

Com 31 assassinatos em 2013, segundo os dados da Secretaria de Segurança Pública, e considerado um dos municípios mais violentos do Estado de São Paulo,  Caraguatatuba, no litoral norte, planeja criar um efetivo de guarda municipal armada. A previsão é que pelo menos 80 agentes entrem em operação em novembro, antes da temporada de verão.
Segundo a prefeitura, os agentes vão usar pistolas 380 e carabina calibre 12. O edital para abertura do concurso deve ficar pronto em 10 dias e deve ser encaminhado para a Câmara. O concurso será para 150 vagas e, inicialmente, serão contratados 80 guardas municipais. A estimativa da administração municipal é que sejam investidos cerca de R$ 500 mil mensais para a manutenção da corporação.

Apesar da crescente violência na cidade, o prefeito Antônio Carlos (PSDB) nega que a criação da guarda seja reflexo das estatísticas de criminalidade. Ele disse que com o crescimento da cidade, que de acordo com o último censo do IBGE tem 100 mil habitantes, é necessário implantar o reforço.
"O foco do trabalho dos guardas será o cumprimento da legislação municipal, trabalho de fiscalização, inclusive de trânsito e apoio à polícia. Acho que assim, a PM fica mais livre para o combate à criminalidade", disse ao G1. Durante a temporada de verão, entre dezembro e fevereiro, Caraguá recebe aproximadamente um milhão de turistas, o que exige também a ampliação do trabalho das forças de segurança.
Segurança
Segundo o prefeito, apesar dos indicadores apontarem para aumento nos casos de violência, o município tem feito esforços para reduzir a criminalidade.

"Desde 2010, Caraguá oferece um pró-labore aos policiais, que é uma bonificação como complemento aos salários, no valor de R$ 450. Também implementamos no ano passado a atividade delegada", disse. O 'bico' oficial da PM permite que policiais trabalhem para a prefeitura nos dias de folga e recebam um adicional nos salários.
O prefeito também informou que está prevista a abertura de uma licitação em 30 dias para a substituição de toda iluminação da cidade por lâmpadas de led. A previsão é que sejam investidos mais de R$ 40 milhões no projeto. "Acredito que esse investimento possa colaborar com o aumento da sensação de segurança, porque essas lâmpadas vão deixar as ruas mais iluminadas", disse o prefeito.
Sobre a criação do Centro de Operações Integradas (COI), com câmeras espalhadas pela cidade, ele disse que o município busca parcerias com o governo estadual para receber repasse para a criação do sistema de monitoramento.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

PRIMEIRA MARCHA AZUL MARINHO DO MS 2011

SAUDAÇÕES AZUL MARINHO E SOCIALISTAS A TODOS OS GUARDAS MUNICIPAIS DE CAMPO GRANDE, DOURADOS, CORUMBA, LADÁRIO, PONTA PORÃ E BONITO

 Em Setembro de 2011 marchamos pedindo o armamento caminhando em direção a municipalização da segurança publica.
Em  2012 candidato a Vereador  por acreditar na importancia de um legislador que permanentemente lute por nossos ideais conquistamos a confiança de 1145 eleitores
 Em abril de 2013 com o sindicato atuante e o apoio do vereador Alceu Bueno e todos os Vereadores aprovamos na camara municipal, emenda na lei orgânica de Campo Grande que determina o armamento aos guardas municipais e ensino médio bem como atuar no transito
Agora em 2014, 30 meses depois da primeira  marcha azul marinho continuamos a mobilizar a categoria em defesa da nossa integridade, nossa segurança, nossa valorização, nossa capacitação, trago este video para que os GUARDAS MUNICIPAIS se recordem, e juntos somemos forças para conquistar  a transformação da segurança publica em nossa cidade.

juntos somos fortes!








SINDGUARDA CORUMBA: PRES. GM PAULO VICTOR, MOBILIZA CATEGORIA PARA LUTAR POR VALORIZAÇÃO



 Mobilização de Panfletagem com a Categoria.


Os Guardas Municipais de Corumba MS, organizados e empenhados uniram-se para lutar por melhores condições de trabalho e valorização da categoria.
Liderados pelo presidente do SINDGUARDA, GM Paulo Victor panfletaram no centro da cidade informando  o cidadão  dos acontecimentos e chamando a atenção do prefeito Paulo Duarte do PT, que   não da atenção ao servidor.
Os Servidores da GM votaram  em massa para sua eleição mas hoje negociam com um prefeito que de trabalhador só tem o nome do partido

Reunião do SINDGUARDA na praça central de Corumba.
o Presidente GM Paulo Victor orgaiza com os GMs a mobilização

Guardas municipais de Corumbá promoveram na manhã desta terça-feira, 15 de abril, uma panfletagem no cruzamento das ruas Frei Mariano e 13 de Junho, área central da cidade. A mobilização chamou atenção para a decisão de entrar em greve tomada pela categoria em assembleia realizada na tarde da segunda-feira, dia 14.

Pres. SINDGUARDA GM PAULO VICTOR informa ao jornalista da GLOBO  as razões da mobilização




Guardas municipais decidem por greve e fazem panfletagem


“Com essa panfletagem queremos mostrar que a paralisação é importante para a categoria. O incentivo, estruturação e melhoria salarial da Guarda Municipal resultam num serviço de qualidade para a população, queremos essa valorização para o guarda se sentir motivado”, disse ao Diário Corumbaense o presidente do Sindicato dos Guardas Municipais de Corumbá (Sindguard Corumbá/MS), Paulo Victor de Souza Soares Aculha.
GUARDAS MUNICIPAIS PANFLETAM NO CENTRO DE CORUMBA MS


De acordo com o dirigente, após a decisão pela greve – que foi aprovada por unanimidade na assembleia da classe – o Sindicato tem 72 horas para comunicar oficialmente a Administração Municipal sobre a paralisação da categoria, que ainda não tem data para começar. “Dentro desse prazo esperamos que a Administração nos chame para conversar e nos apresente respostas concretas”, disse o presidente do Sindiguard.





segunda-feira, 14 de abril de 2014

SINDICATO DOS GUARDAS MUNICIPAIS DE CORUMBA MS/ Presidente GM Paulo Victor

Guardas municipais de Corumbá buscam readequação salarial

 


imagem registrada no dia da fundação do Sind. Guardas Municipais de Corumba MS

Os guardas municipais de Corumbá aprovaram indicativo de greve, que pode começar já nesta semana. A oficialização da paralisação depende de uma assembleia que vai ser realizada hoje, 14 de abril. Inicialmente, ficou decidido –durante reunião sindical – que no dia 15, terça-feira, a categoria deve promover uma panfletagem na área central da cidade para esclarecer a população sobre os motivos da mobilização.


  Os camaradas de corumba MS Liderados pelo GM Paulo Victor (camiseta azul) e apoiados pela Feserp e Ncst na pessoa do Sr RUDNEY, e SINDGM-CG e CTB na pessoa do GM Alberto Costa criaram o SINDGM- CORUMBA .
A este Diário, o presidente do Sindicato dos Guardas Municipais de Corumbá (Sindguard Corumbá/MS), Paulo Victor de Souza Soares Aculha, explicou quais são as principais reivindicações da categoria.
“Hoje o concurso público para assumir um cargo na Guarda Municipal é de nível médio, nosso vencimento base é um salário mínimo (R$ 724) e queremos a equiparação para as demais funções de nível médio da administração municipal. Já houve readequação salarial de algumas categorias, da Guarda ainda não. No ano passado, o Executivo incorporou um auxílio alimentação para o pessoal que tem nível fundamental. Então o nível fundamental hoje já passou o nosso salário. O salário mais baixo do ensino fundamental hoje é 764 reais, e o da Guarda é R$ 724 para o nível médio”, esclareceu.
De acordo com o dirigente sindical, a categoria quer, além da readequação salarial, a estruturação da carreira de Guarda Municipal.  Paulo Victor informou ainda que a corporação busca a abertura de um canal de diálogo com o Executivo Municipal para apresentar as reivindicações. “Estamos abertos ao diálogo, o último recurso é a greve, que deverá acontecer se não houver respostas para as nossas solicitações”, finalizou.
O secretário de Governo, Márcio Cavasana, explicou que a equiparação salarial que o Sindicato dos Guardas Municipais está solicitando não pode ser realizada porque a guarda possui um estatuto à parte, de onde é definido o valor do salário dos funcionários, por isso não pode ocorrer uma equiparação com a base dos funcionários públicos de nível médio, que é regido pelo Plano Municipal de Cargos e Carreiras.
Cavasana ressaltou ainda que a guarda possui uma dotação mensal e é sobre essa dotação que é feita a base salarial da categoria, uma vez que sobre essa base,  ainda recebem bonificação de operações especiais, hora extra e outros adicionais, o que acaba elevando o salário e fazendo com que eles recebam bem mais que um funcionário de nível médio.
Márcio Cavasana informou que já tem uma reunião pré-agendada para esta semana, quando todas as reivindicações feitas pela categoria serão respondidas ponto a ponto, inclusive a questão salarial.
“A Prefeitura estuda reajuste salarial para os servidores municipais, incluindo os guardas. Portanto, eles já terão um reajuste salarial, mas a equiparação não será possível, uma vez que a classe possui um estatuto, que já tem uma dotação salarial e para fazer alteração nessa dotação, implicará em um estudo da folha geral de pagamento”, concluiu ao Diário Corumbaense.
A Guarda Municipal de Corumbá conta hoje com efetivo de 224 guardas. Tem ao todo 12 carros e 20 motocicletas. A corporação ainda mantém serviço de vídeo-monitoramento da área central da cidade.


Na luta pela valorização e conquistas de  melhores condiçoes do profissional Guarda Municipal de Corumba MS

Na contramão do Brasil politicagem trabalha para atrasar o armamento dos Guardas Municipais em Campo Grande MS

 

Gaeco prende seguranças do prefeito da Capital por porte ilegal de arma

 

Dois guardas municipais foram presos pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), às 7h10 desta sexta-feira (11), na casa do prefeito Gilmar Olarte (PP) por porte ilegal de arma de fogo. A ação ocorreu na Rua 11 de Setembro, na Vila Rosa, em Campo Grande. Eles faziam a segurança do chefe do Executivo. 
Veja Mais
Conforme o boletim de ocorrência 5417/2014, registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro, integrantes do Gaeco foram à casa de Olarte para cumprir o mandado de busca e apreensão 01/2014 TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) quando encontraram o primeiro guarda municipal.
Ricardo Aguiar Castelhano, 37 anos, conduzia um Toyota Corola quando foi abordado pelo Gaeco. Ele disse que fazia a segurança do prefeito e afirmou que portava uma pistola Taurus semiautomática, modelo 58p, calibre 380, além de um carregador com 14 munições intactas.
O agente apresentou o registro da arma, que é válido até 17 de março de 2017. Entretanto, como não possuía o porte de arma de fogo acabou sendo detido pelos policiais do Gaeco.
Quinze minutos após a prisão em flagrante do primeiro guarda municipal, outro agente da corporação, Fabiano de Oliveira Neves, 34, chegou à residência do prefeito dirigindo um Chevrolet Cobalt. Após ser questionado, Fabiano contou que tinha uma arma de fogo.
Ele também mostrou uma pistola Taurus semiautomática, modelo 59s, calibre 380, com um carregador com 13 munições intactas. Fabiano ainda apresentou com o registro n° 002405737 da arma de fogo. Porém, como também não tinha o porte de arma, acabou preso em flagrante.
Os dois foram conduzidos à delegacia para providências cabíveis e os carros foram liberados.
Operação Gaeco – Procurada pelo Campo Grande News, a assessoria de imprensa do Gaeco confirmou que foi à casa do Chefe do Executivo Municipal de Campo Grande para dar cumprimento a uma “operação sigilosa”.
A assessoria confirma a presença dos policiais no local, mas não divulga mais detalhes dos trabalhos, que são comandados pelo promotor de Justiça Marcos Alex Vera. O promotor foi procurado pela reportagem, mas não atendeu as ligações.
O secretário municipal de Governo e Relações Institucionais, Rodrigo Pimentel, confirmou a ação do Gaeco na casa de Olarte. Ele disse que os policiais foram à casa do progressista para entregarem um ofício.
“Ele foi intimado a prestar depoimento ao promotor Marcos Alex em uma ação que corre em sigilo”, explicou.
A Justiça determina que Olarte se apresente amanhã (12) ao promotor. Entretanto, como Olarte possui prerrogativa de prefeito e a oitiva com Marcos Alex poderá ser agendada para a próxima semana.


sexta-feira, 11 de abril de 2014

Guardas municipais irão trabalhar armados até 2015




A Prefeitura de Campo Grande inicia nos próximos 60 dias cursos de capacitação da guarda municipal, que também ganhará um centro de formação dos futuros integrantes. 
O trabalho, que conta com recursos de R$ 690 mil obtidos junto ao Ministério da Justiça, envolve parcerias com as policiais Militar (PM), Rodoviária Federal (PRF) e o Departamento Penitenciário Nacional (Depen). Também será firmado convênio com a Polícia Federal (PF), que emitirá o porte de arma para 150 guardas.
 Além dos treinamentos específicos para atuação operacional, serão oferecidos cursos de pós-graduação na área de segurança.
Um dos objetivos desta capacitação, segundo o comandante da Guarda, coronel Jonys, é preparar a guarda para uma nova etapa de trabalho. A partir de 2015, a expectativa é de que 150 guardas passem a trabalhar armados, auxiliando as forças policiais na prevenção e combate a criminalidade, com foco na questão das drogas, que será coordenado pela futura Secretaria Municipal de Defesa Social.
 Se não obtiver recursos federais, a prefeitura pretende usar dinheiro do orçamento para aquisição do armamento.
A Guarda Municipal também participará do programa do Ministério da Justiça “Crack, é possível vencer”. Será montada uma base móvel na região Urbana do Anhanduí que concentra a maior incidência de venda e consumo da droga em Campo Grande. Serão instaladas 20 câmeras de monitoramento em pontos estratégicos; a Prefeitura vai receber duas motocicletas e dois veículos para dar suporte ao trabalho. Ao invés de armas letais, os guardas usarão pistolas de indutividade elétrica e spray de pimenta.


quinta-feira, 10 de abril de 2014

MS Record 1ª Edição - Guardas municipais de Campo Grande trabalharão arm...


CONSTRUIR UMA CARREIRA POLITICA NÃO SE FAZ DO DIA PARA A NOITE!
UM IDEAL SE ALCANÇA COM DETERMINAÇÃO!
MUNICIPALIZAR A SEGURANÇA PUBLICA É NOSSO OBJETIVO!
 1145 PESSOAS CONFIARAM SEUS  VOTOS NO GM ALBERTO PARA VEREADOR EM 2012, NÃO PODEMOS DESISTIR!
CONNSEGUIREMOS A MUNICIPALIZAÇÃO OCUPANDO  CARGOS ELETIVOS NA CAMARA MUNICIPAL, NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO MS, NA CAMARA DOS DEPUTADOS FEDERAIS EM BRASILIA; NO SENADO FEDERAL....
PARTICIPAR DO PROCESSO DEMOCRATICO ESCOLHENDO NOSSOS REPRESENTANTES PARA ESTES PARLAMENTOS, É UM EXERCICIO QUE DETERMINARA  A VALORIZAÇÃO DE NOSSA CATEGORIA


domingo, 6 de abril de 2014

CONSTRUIMOS A HISTORIA POLITICA DO MS COM O IDEAL DA MUNICIPALIZAÇÃO DA SEGURANÇA PUBLICA







AÇÕES POLITICAS CONSTROEM NOSSOS IDEAIS!

Prefeito entrega projeto de Criação da Secretaria Municipal Combate às Drogas ao Ministério da Justiça




O prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte, entregou oficialmente, nesta quarta-feira (2), no Ministério da Justiça, em Brasília, o projeto de criação da Secretaria Municipal de Defesa Social e Combate às Drogas de Campo Grande. Ele foi recebido no Ministério da Justiça pela secretária Nacional de Segurança Pública. Na ocasião o prefeito explicou como deve funcionar um órgão municipal, cuja atuação será “muito mais no sentido de prevenção do que de repressão”, esclareceu.

O prefeito Gilmar Olarte esteve acompanhado do pelo comandante da Guarda Municipal de Campo Grande, Coronel Jonys Cabreira e do secretário Municipal de Desenvolvimento Urbano (Semadur), Cezar Antonio Gonçalves Afonso.

Cabreira reiterou as palavras do prefeito Gilmar Olarte, logo após o encontro, esclarecendo que foi apresentado o orçamento para a implantação da pasta de Defesa Social e Combate às Drogas de segurança pública no município de Campo Grande, da mesma forma em que foram demonstrados os objetivos e metas da instituição. Pelo que explicou, o coronel, a guarda municipal atuaria na ponta das ações da secretaria, "com suas ações voltadas muito mais para a prevenção, já que, paralelamente, estaremos capacitando os guardas municipais, no sentido de que atuem junto aos pais e professores na prevenção do uso de drogas entre os jovens".

2º GBM de Feira de Santana certifica Brigada de Incêndio da Guarda Municipal



Este ano completamos 05 anos servindo ao municipio de Campo Grande como Guarda Municipal.
levando sempre a bandeira da MUNICIPALIZAÇÃO DA SEGURANÇA PUBLICA E VALORIZAÇÃO DO SERVIDOR PUBLICO.
 





A certificação da Brigada de Incêndio da Guarda Civil Municipal de Feira de Santana marcou, nesta sexta-feira (13/12), as comemorações pelo 17º aniversário do 2º Grupamento de Bombeiros Militar (GBM). O curso foi oferecido pela corporação militar para 40 guardas e será estendido a mais 80, até início do próximo ano.

A iniciativa do Governo Municipal, conforme o comandante do 2º GBM, coronel Antunes, representa uma conquista para o município. “Parabenizo o secretário Mauro Moraes (Secretaria Municipal de Prevenção à Violência e Promoção dos Direitos Humanos) pela instalação da Brigada, antevendo o que pode acontecer”, ressaltou.

Os certificados foram entregues aos guardas municipais pelo coronel Antunes, pelos secretários da Seprev, Mauro Moraes, e de Meio Ambiente e Recursos Naturais, Roberto Tourinho, pelo comandante da Guarda Municipal, Ailton Almeida, e a subcomandante, Cristina Renata Lima Pedreira.



 Estiveram compondo a mesa de honra da solenidade o capitão do GBM Adriano Bertolino, o deputado estadual Carlos Geilson, o superintendente da Previdência Municipal, Alcione Cedraz, o coronel Antunes, o vereador Marcos Lima; os secretários Roberto Tourinho e Mauro Moraes, o coronel da reserva Jader Amaral, o pastor Josué Brandão e o frei Dom.

Durante a solenidade também foram homenageados com certificados pelo Bom Padrão na corporação o oficial capitão Moreira e o soldado Freire. Ainda entregues títulos de amigo do GBM a diversas pessoas da comunidade e homenagens ao sargento bombeiro da reserva José Benedito das Virgens e elogios ao tenente transferido José Alcântara de Jesus.

INVESTIMENTOS E PROJETOS QUE VALORIZAM O SERVIDOR Prefeito Gilmar Olarte solicita recursos e recebe kit de treinamento para agentes de Saúde e guardas municipais





No Ministério da Justiça, com a secretária Nacional de Segurança Pública, o prefeito Gilmar Olarte (PP), cobrou a liberação de recursos pelo ministério para a capacitação de agentes de saúde e guardas municipais. Logo após proceder a entrega do projeto de criação da Secretaria Municipal de Defesa Social e Combate às Drogas, ele recebeu o primeiro kit de treinamento para esses profissionais da saúde e segurança pública.
O prefeito Gilmar Olarte agradeceu à secretária e explicou que esse processo de treinamento é de absoluta importância, “porque prepara bem aquele agente público que vai estar em contato direto com o cidadão”. O prefeito comentou que nesses processos são envolvidas instituições como a Universidade Federal, por exemplo, que recebe recursos para implantação dessa capacitação. “O público alvo é formado por servidores da saúde, da guarda municipal, dentre outras, como a SAS, por exemplo. Enfim, todos aqueles que queiram se preparar para participar das ações. E o nosso papel é exatamente levar esse treinamento até o servidor, fazendo com que ele entenda que quem tiver essa capacitação, será mais valorizado em sua carreira”.
O prefeito Gilmar Olarte prosseguiu em sua explanação dizendo que “por exemplo, o guarda municipal que está preparado, o trato dele, a postura dele, em relação ao cidadão ou toda a comunidade em que esteja atuando, no bairro ou no centro, vai ser com todo um foco de respeito e conquista, para que possamos criar uma sinergia entre a guarda municipal e a sociedade, incluindo aí, os pais e alunos, por exemplo. Não queremos que a Guarda Municipal tenha só a preocupação com o patrimônio público, mas sim, que exerça uma função que busque proteger as famílias, cuidar das pessoas e transformar o caminho desses jovens e adolescentes, que hoje estejam indo por um caminho errado; para que com sabedoria e muito preparo, possamos estar resgatando-os para o caminho certo”.