Loading...

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

PARABENS COORDENADOR GERAL DA GMCG PELA AÇÃO ESTRATÉGICA...

DIZ-SE HAVER TRÊS TIPOS DE LIDERES:
A - AS QUE FAZEM ACONTECER
B - AS QUE APENAS OBSERVAM ACONTECER
C- E AS QUE SE SURPREENDEM COM O QUE ACONTECEU
O COORDENADOR GERAL DA GMCG VALÉRIO AZAMBUJA TEM ATUADO DE FORMA QUE FAZ ACONTECER NA CIDADE DE CAMPO GRANDE.
EM CINCO ANOS DE GUARDA MUNICIPAL  TIVEMOS O DESPRAZER DE SER COORDENADOS POR HOMENS QUE AGORA, DE LONGE(GRAÇAS A DEUS)OBSERVAM E SE SURPREENDEM COM AS AÇÕES DESTE PROFISSIONAL, QUE MOSTRA A CADA DESAFIO COMO DESENVOLVER PLANEJAMENTOS DE SEGURANÇA PUBLICA.
ENQUANTO OS INIMIGOS DA GUARDA MUNICIPAL SE MOBILIZARAM NOS BASTIDORES PARA TRIPUDIAR EM CIMA DA OCORRÊNCIA COM O PM ALTERADO.
O COORDENADOR DA GMCG AGIU DE FORMA PROFISSIONAL E EFICIENTE.

A Guarda Municipal de Campo Grande MS terá protocolo de atuação em casos de detenção de agentes de autoridade e autoridades policiais

Aumentar texto Diminuir texto



A Guarda Municipal de Campo Grande divulgou uma nota de esclarecimento sobre a detenção de um policial militar, no último sábado (15). A detenção aconteceu durante uma abordagem, próximo à Feira Central. O policial estava armado e irritado, desacatou os guardas municipais.

Na nota, a Guarda Municipal cita a reunião entre o comandante da Guarda Civil de Campo Grande, Valério Azambuja e comandante geral da Polícia Militar, Valter Godoy Rojas, na terça-feira (18) e explica que ficou acordado entre as duas corporações, que a partir de agora, haverá um protocolo de atuação em relação às ações da Guarda Civil Municipal de Campo Grande, relacionadas às eventuais detenções e prisões de integrantes de forças que atuam na segurança pública de Campo Grande.
Polêmica
Após a noticia da detenção do policial, a assessoria de imprensa da PM informou que o caso foi um “mal entendido”, e que as instituições sempre foram parceiras em ações de combate ao crime e que já havia sido estabelecido um diálogo para saber o que levou à detenção do militar.
 O presidente do Sindicato dos Guardas Municipais, Hudson Pereira Bonfim divulgou nota repudiando qualquer ‘desentendimento’ entre as forças.
Após os comandos das duas forças de segurança ressaltarem a cooperação entre elas, hoje (19), veio à tona uma CI (Comunicação Interna) do Comando Metropolitano da Polícia Militar reprovando a abordagem dos guardas municipais que prenderam o policial militar. Foi divulgada a reunião entre os comandantes das duas corporações para tratar do assunto e a ACS (Associação de Cabos e Soldados) divulgou uma nota, onde classificou como ‘desastrosa’ a conduta dos guardas municipais.
Leia a nota da Guarda Municipal na integra:

Nota de esclarecimento

O comandante da Guarda Civil de Campo Grande após reunião com o comando geral da PM MS na manhã de 18/11/14, às 10h, acordou com a PM MS que a partir desta data será celebrado um protocolo de atuação em relação às ações da Guarda Civil Municipal de Campo Grande, relacionadas às eventuais detenções e prisões de integrantes da PM MS, bem como das demais forças que atuam na segurança pública município de Campo Grande.
O referido protocolo estabelecerá de forma de sucinta, o rito a ser seguido quanto a eventuais detenções de membros das forças de segurança pública, como forma de harmonizar as relações entre as instituições, visando o bem comum: segurança para a população de Campo Grande.
Em relação à conduta e a forma que ocorreu a prisão de um integrante da PM MS, foi lavrado ocorrência junto ao Depac-Centro e será objeto de apuração.
A conduta da equipe que participou da prisão do militar será objeto de sindicância interna na GMC, para apuração de eventuais excessos.
A Guarda Civil Municipal de Campo Grande possui competência legal para atuar, além da proteção dos próprios do município, atuar de forma preventiva em proteção a população campo-grandense, conforme previsto no estatuto das guardas municipais lei n. 13022 de 8 de agosto de 2014.







Nenhum comentário:

Postar um comentário